Ambientes

Quarto de bebê.
Às mamães de plantão, tenho que avisar que decoração de quarto de bebê e de criança é uma delícia de fazer, mas é bem complicadinho. Como estamos aqui pra descomplicar, vamos ao que interessa!
Pra inicio de conversa, antes de comprarem qualquer coisa para o quarto dos pequenos observem se o material pode ser limpo com facilidade, se tem durabilidade, se oferece algum risco e acima de tudo (nesse caso, abaixo de tudo) se é de bom gosto. Huahuahuahuahuahuahua
Para termos uma ideia melhor sobre o que comprar, o que fazer, de onde partir, vou dizer pra vocês como eu atuo.
Pra começar, sempre olho o estilo do dono da casa, que tipo de vida ele leva, o dono do quarto, que tipo de vida leva e o que o ambiente pede ( precisa de reforma geral ou só uma repaginada?). (Essas dicas valem pra qualquer ambiente)
Como fazer essas definições?
Primeiro, se você não tem alguém que te ajude com a limpeza ou com as crianças, nem pense num quarto super complexo, temático, com florestas e pelúcias saindo das paredes. Isso, definitivamente, não te pertence. Também, não procure estilos muito rebuscados, com cortinas pesadas e ornamentação de teto, ou cama com dossel, ou ainda aquele lindo berço com aquele dossel cheio de tecido que parte de um lustre hiper incrementado. Na verdade, os excessos não são bem-vindos nos quartos dos pequenos. Portanto, aquele quarto lindo que você viu na mostra de decoração, não será útil, nem prático na sua casa.
Agora, se você está podendo e tem pelo menos uma pessoa, só pra cuidar da limpeza do quarto do seu bebê, voilá, sinal verde.  Huahuahuahuahuahua
O ideal é que você pense antes de tudo no seu bebê, portanto o ambiente deve ser tranquilo, mas isso não quer dizer que tenha que ser monótono, as cores são muito importantes para o desenvolvimento das crianças.
Voltando lá à definição de estilo, se você é uma pessoa agitada, provavelmente o seu bebê também é, já comece optando por um ambiente mais clean, nada de minuciosidades e nem tão pouco cores berrantes em grandes escalas (nas paredes, piso, teto ou móveis), pois a criança ficará altamente estimulada e não vai conseguir descansar direito.
Se o seu bebê já é mais tranquilo, você já pode usar um pouquinho mais as cores, mas não coloque cores quentes em grandes escalas e de preferência use uma cor neutra para balancear a cor forte. Você também pode usar um papel de parede com uma estampa bem legal.
O que, geralmente, define  o ambiente são as estampas, portanto monte o seu enxoval ANTES de fazer a decoração do quarto, pra você ter certeza de que está fazendo a coisa certa, pois se você pensar numa decoração que no final não vai ter colchas, cortinas e almofadas que combinem, o quarto do seu filho vai acabar, lamentavelmente, ficando brega. As estampas não precisam ser todas iguais, mas precisam seguir um padrão (falaremos mais sobre isso no post de amanhã).
Para as gravidinhas, um aviso, enxoval não é coisa que se peça em chá de bebê, a não ser que você coloque listas em lojas e escolha os produtos e diga as cores aos convidados, mas isso é uma coisa muito pessoal. Peça fraldas no seu chá, você será uma mamãe feliz, te garanto! Huahuahuahuahuahuahuahua
(Vou fazer outro post de como se compra o enxoval, senão esse ficará muito longo.)
Continuando...
Enxoval definido, você vai definir as cores do ambiente. Exemplo: O da minha filha é preto, branco e rosa. (Quem quiser sugestão de cores ou ajuda me mande por e-mail).
Depois de definir as cores, precisamos definir o que será necessário nesse ambiente. No caso, berço ou cama de príncipe ou princesa, poltrona de amamentação e trocador, no caso dos babies, local de estudo, no caso dos mais velhos, espaço para brincar (no quarto dos babies também, porque ninguém vai trocar decoração de 6 em 6 meses, certo?), local para guardar as roupitchas, local para as visitas (não é essencial, mas geralmente tem), local para guardar os inúmeros brinquedos.
 Agora temos que analisar o tamanho do espaço que temos e ver se tudo vai caber perfeitamente ali dentro, sem prejudicar a circulação, a disposição dos móveis ou ainda alguma atividade e o mais providencial de tudo, precisamos analisar se temos alguma dificuldade no transporte até o local e se o projeto é exequível, ou seja, se o sofá ou a cama que você vai colocar lá dentro vai passar pela porta ou pela escada, se vai caber no elevador e ainda se, por exemplo, a sua parede é de dry-wall porque nesse caso, você não pode instalar armário embutido. Com isso definido, passaremos aos móveis.
Nos móveis é que vamos dar cara e estilo ao ambiente, queremos algo mais simples ou rebuscado? Com muitos detalhes ou poucos? Projetado para o cômodo ou usando os móveis que já estão na família repaginados? Vamos misturar estilos? Porque não. ;)
Definidos os móveis vamos aplicar as cores e texturas. Geralmente, os tecidos usados são a organza, o algodão (de preferência hipoalergênico), a microfibra, o tafetá, o tac-tel e o cetim, porque são os de fácil manutenção. Para os móveis de madeira, podem ser usados acabamentos rústico, revestimento de melamina ou envernizado. Eu também adoro usar o laqueado, acho que o acabamento fica lindo e perfeito, mas dizem por ai, que esse acabamento estraga muito rápido, risca... Eu nunca vi isso acontecer, mas como o seguro morreu de velho... O ideal é procurar locais ou profissionais renomados para a execução.
Bom, vamos agora para as paredes e piso, o ideal é que o ambiente seja claro, pois as crianças tendem a ter medo do escuro (huahuahuahuahua o trocadilho é infame, mas é verdade, ambientes escuros podem causar insegurança para as crianças). Adoro usar tons pastéis nas paredes com um rodapé branco de 20cm, pode-se até aplicar adesivos, mas se esse não é o seu gosto, escolha uma cor sóbria e pinte uma única parede num tom mais escuro (faça um tom sobre tom, cuidado com as cores verde e azul pra não ficar parecendo hospital), ou ainda pode-se usar uma cor forte numa estampa e aplicar como papel de parede, de repente colocar um lambri embaixo, não sei depende do gosto de cada um. (Se quiserem ajuda me e-meia)
Para o piso, o ideal é o porcelanato ou a madeira (pode ser amadeirado). Vinílico, é uma opção barata e horrível, não usem, o acabamento é péssimo, eu particularmente não gosto. Se quiserem algo emborrachado para o bebê engatinhar, comprem tapetes de E.V.A.
A iluminação é importantíssima. Tenham uma boa luz central e uma luz alternativa para penumbra, pode ser de abajur. Eu adoro iluminação pontual, spots, na minha concepção, são indispensáveis, mas se você é daquelas que adora mudar tudo de lugar all the time, opte pelos trilhos de luz. Luzes coloridas também ajudam o bebê ou a criança a relaxar.
O ideal é que as tomadas sejam médias ou altas, pois isso evitara muita dor de cabeça, com os pestinhas que enfiam dedinho na tomada.
As cortinas não devem ser pesadas e nem volumosas (com várias camadas), se quiserem mais privacidade ou que o quarto fique mais escuro, usem venezianas, rollux ou persianas romanas por baixo das cortinas.
Evite ocupar todo o espaço da cama ou do sofá com almofadas, lembre que ali é para as pessoas sentarem. 4, 5 almofadas está de bom tamanho. Também evite tapetes.
Lembre-se que quanto mais firula tiver no quarto, mais trabalho você terá. Então, cuidado na hora de colocar os bibelôs.
Acabamentos de vidro ou acrílico, estão banidos, se quebrar, fazem um estrago. Se tiver que usar, coloque no alto, longe das brincadeiras.
Enfim, o quarto está pronto! Como não me aprofundei muito no assunto, pra não fazer um livro ao invés de um post, voltarei a falar mais especificamente no assunto, tratando de detalhe por detalhe, em cada estilo e ainda como usar elementos de revista e mostras de decoração no cantinho do baby.
Amanhã, falaremos de... Estampas e texturas!
Beijos e até a próxima!



2 comentários:

  1. Muito bom gosto, amei as dicas, principalmente de usar móveis da família repaginados! Eu prefiro um quartinho mais "hipster", mais colorido, retrô, vintage, montessoriano, sabe como é?! rs. Bjs.

    ResponderExcluir
  2. Oi amore, obrigada. Eu sei bem como é, tem que ser bem lúdico, o quarto do seu baby. Beijos

    ResponderExcluir